Skip to content


De Casa News: Daniel Lancellott e Leão Alves conversam sobre renovação das cotas raciais

Mestiçagem, cotas raciais, movimento mestiço e outros temas.

Posted in Português.


STJ decide a favor de autodeclarado pardo que se identificou pelos critérios do IBGE contra exigência de aparência por tribunal racial

A ministra Assussete Magalhães, do Superior Tribunal do Justiça – STJ, decidiu favoravelmente a decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul – TJMS que considerou arbitrário adotar critério fenotípicos (de aparência) sem previsão legal em concurso para ingresso em curso de formação da Polícia Militar. O caso se refere a cadidato autodeclarado pardo que foi reprovado por um tribunal racial e recorreu ao TJMS. Inconformado, o Estado de Mato Grosso do Sul recorreu ao STJ. Continued…

Posted in Português.


Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro defende readmissão de todos os pardos expulsos por não parecerem pretos

Helderli Castro, presidente do Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro – Nação Mestiça.

A presidente do Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro, Helderli Castro, defendeu na Audiência do Senado realizada nesta sexta-feira (10/12) a revogação de todas as expulsões de pardos de faculdades e de outras instituições de ensino sob a alegação de não terem aparência de pretos e arquivados todos os processos atuais realizados contra pardos sob a mesma alegação. Após explicar que classificar pardos como negros vai contra legislação de direitos humanos e não tem fundamento histórico,  também defendeu a separação entre as cotas dos pardos e dos pretos e que a heteroidentificação de pardos seja realizada exclusivamente por instituições específicas de pardos e não de movimentos negros. Continued…

Posted in Português.


Obama aboliu ‘negro’ dos censos dos EUA

Posted in Mensagem Mestiça, Português.


Ministério dos Direitos Humanos emite nota contra macabro arquivamento pelo MPF de denúncia de morte “cultural” à bala de índio de 16 anos

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram apreendidos uma espingarda calibre 32 e muitos simulacros de arma de fogo. Armas de fogo não faziam parte das culturas dos povos pré-colombianos. Foto: Divulgação/PF.

Sob a alegação de “imperiosa necessidade de resguardar a manifestação cultural da etnia”, o Ministério Público Federal – MPF decidiu cruzar os braços e arquivar notícia da morte de um índio de 16 anos de idade, no dia 21/06/2015, “por disparo intencional de arma de fogo, condutas praticadas por outros dois indígenas, na aldeia Sai Cinza.”  Segundo informa o próprio MPF, “a morte do adolescente ocorreu no contexto de um ritual tradicional da etnia Munduruku denominado “pajelança brava”. Ele foi morto dentro de casa, a tiros de espingarda, teve seu corpo arrastado até o rio Cabitutu, distante aproximadamente 10 km, onde foi esquartejado em pequenos pedaços, retiraram seu fígado e coração, triturando-os, e as demais partes do corpo foram amarradas em uma pedra e jogadas no rio.” Continued…

Posted in Português.


Para o racismo “científico” ser da raça preta é superior a ser mestiço

Posted in Mensagem Mestiça, Pretismo | Negrismo | Transnegrismo.


Para o racismo “científico” ser da raça preta é superior a ser mestiço

Posted in Mensagem Mestiça, Pretismo | Negrismo | Transnegrismo.


Explicando o que é ser pardo

Posted in Português.


Forró pode tornar-se patrimônio cultural brasileiro

 

Em dezembro, o forró pode tornar-se patrimônio cultural brasileiro. Participe desta conquista para a Cultura do Brasil. Divulge este vídeo e envie seu email de apoio para dpi@iphan.gov.br.

Posted in Português.


Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro defende direito das pardas advogadas concorrerem à eleição da OAB-DF

Posted in Português.