Skip to content


Procurador denuncia a existência de latifúndio em terras indígenas

"Funai está recalcitrante ao que acontece nas reservas indígenas".Em entrevista ao programa Agenda da Semana, apresentado pelo Administrador Marcelo Nunes na Rádio Folha AM 1020, o procurador federal responsável pela seção indígena da Advocacia Geral da União (AGU) Wilson Précoma, tornou publico a existência da formação de grandes latifúndios em terras indígenas, controlados pelo CIR e Sodiur. Na oportunidade, criticou a forma da exclusão de índios contrários a esta pratica pelos lideres das comunidades, gerando conflitos internos.

Fruto de um estudo minucioso feito pelo procurador, desde a homologação das reservas indígenas de São Marcos e a mais recente Raposa Serra do Sol, após a desapropriação das fazendas com potencial para a criação de gado, e propícias à exploração agrícola, o mesmo passou a observar que as propriedades já estruturadas abrigavam apenas “lideranças” e não a comunidade de forma coletiva.

Outro fato que chamou a atenção de Précoma, foi com relação ao rebanho indígena, oportunidade em que observou a existência de um monopólio, beneficiando alguns tuxauas os quais detém a posse de mais de 3.200 bovinos, enquanto que a comunidade não possui sequer 10% deste total.

“Vejo com preocupação a constatação destes dados e ao mesmo tempo com tristeza a exclusão dos próprios indígenas pelos seus parentes, os quais ao se tornarem contrários a este medida, são perseguidos, excluídos e expulsos da comunidade com sua família, passando a viver miseravelmente na sede dos municípios, sendo assistidos pelo Bolsa Família”, alertou.

Em relação à Funai, o mesmo afirmou que o órgão está “recalcitrante” a tudo que está acontecendo e sequer tem tomado um posicionamento claro sobre as denúncia já encaminhadas ao conhecimento da administração regional, o que tem aumentado os índices de conflitos nas duas reservas, motivada pelo disputa do gado e pelo domínio de liderança nas regiões.

“Quem deveria promover o convívio pacifico entre as comunidades pratica o inverso. É notório e está bem claro a todos, os grandes bolsões de pobreza envolvendo indígenas em municípios como Bonfim, Normandia, Uiramutã e Pacaraima”, disse.

BR 174 – Ao comentar sobre seu posicionamento favorável ao fechamento da BR-174 após às 18h, na reserva indígena Waimiri-Atroari, ele afirmou que existem pontos a serem analisados em relação a esta questão, e citou como exemplo a reserva São Marcos, mais precisamente nos 70 Km do trecho entre a Boca da Mata, em direção ao município de Pacaraima, em que o local não sofre nenhuma intervenção na limitação da trafegabilidade, sendo possível tratar estatisticamente o aumento do consumo de bebidas alcoólicas entre os indígenas, drogas, aliciamento de menores para o trafico e exploração sexual, pela interferência de pessoas sem serem da comunidade que acabam introduzindo esta prática na comunidade. (R.G.)

“Como tenho defendido não é possível atribuir ao índio o entrave ao progresso pelo fechamento noturno da BR 174, por um período de 12 horas. Se tornou um discurso meramente político, enquanto estamos deixando de proteger seu contexto étnico, caso a fronteira passe a ser liberada integralmente. Por outro lado um dia esta questão terá um encaminhamento favorável, e teremos que buscar uma alternativa para garantir a preservação de seus costumes”, defendeu.

Ricardo Gomes

Editoria de Cidade

De Folha de Boa Vista, 03/06/2013.

Os vídeos e os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça. É autorizada a reprodução e publicação de textos deste site desde que citada a fonte. Mestiçofobia é racismo / Mestizofobia es racismo. Divulgue este site.

Posted in Português.

Tagged with , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam