Skip to content


Ex-morador da Suiá Missú enlouquece e, é pego “a laço” próximo ao posto do Arno

Matenias Jacinto Pires era um pequeno Produtor Rural que morava na antiga Gleba Suiá Missú, ele juntamente com a sua família foram despejados em janeiro deste ano, com a promessa de que iriam receber uma nova moradia em algum projeto de Assentamento do Incra no Brasil, porém até hoje nada saiu das simples promessas, e Matenias estava morando em um barraco de lona em alto Boa Vista até que há duas semanas “surtou, pirou de vez”, narra os amigos.

Matenias ficou desorientado com a desitrusão da gleba, após perder tudo o que construiu ao longo da sua vida, ficou dias sem conversar com a família e amigos, até que certo dia deitou a noite e não amanheceu, “saiu doido no mato”, e foi encontrado dois dias depois com sede e fome próximo a BR 158 no entroncamento com a MT 322, no localidade conhecida como Posto do Arno.

Segundo a Secretaria de Saúde de Alto Boa Vista, seu Matenias estava numa situação de surto agudo o que foi preciso ser encaminhado para Goiânia, capital do Estado de Goiás, onde está internato em uma Clínica, aos cuidados de outras pessoas, praticamente abandonado, já que a família não tem condições nem de comprar comida para colocar dentro do barraco de lona em Alto Boa Vista, município que perdeu grande parte do seu território com a demarcação da reserva Marãiwatsédé.

Segundo o médico que atende Alto Boa Vista, Ricardo Araújo, o caso do senhor Matenias não é isolado e que diversas pessoas que foram despejadas da Suiá Missú têm procurado as unidades de saúde com problemas psicológicos e que o município não tem dado conta de atender a todos, pois a demanda é muito grande.

Outro caso é do senhor Arlindo Alves das Neves, que também está em um clínica em Goiânia com problemas psicológicos, e a família sem condições de dar auxilio.

Já Antonio Alfredo de Jesus morreu com depressão após a desintrusão da gleba Suiá Missú, inúmeras pessoas estão com problemas de saúde, e vivem em barracos de lonas, barracões, casas emprestadas e contam agora com a solidariedade para continuar sobrevivendo.

Leandro Lima

De Olhar 21, 17/05/2013.

Os vídeos e os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça. É autorizada a reprodução e publicação de textos deste site desde que citada a fonte. Mestiçofobia é racismo / Mestizofobia es racismo. Divulgue este site.

Posted in Apartheid no Brasil, Multiculturalismo, Português, Verwoerdismo | Indigenismo.

Tagged with , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam