Skip to content


O PT contra a Zona Franca de Manaus

Provavelmente a maioria da população de Manaus, e de outras regiões do país, ainda não se deu conta que a ideologia entreguista do petismo implica no esvaziamento populacional da Amazônia, o que exige inviabilizar economicamente a região.

A estratégia do governo petista tem sido demarcar nos centros da economia – de arroz, em Raposa e Serra do Sol (RR); de leite, em Autazes e Careiro da Várzea (AM); de peixe ornamental, em Barcelos (AM); de turismo, em Alter do Chão, em Santarém (PA) -, inviabilizando a economia, o que provoca esvaziamento populacional, somada às expulsões.

Observando os processos recentes de demarcações no Amazonas (em Autazes, Careiro, Careiro da Várzea, Manaquiri, Borba), estão cercando Manaus.

Em 10 anos de governo petista, a estrada Manaus – Porto Velho não foi liberada, isolando por terra o Amazonas e Roraima e dificultando o escoamento da produção da Zona Franca de Manaus.

Neste sentido de inviabilização econômica da região, foi proposto pelo senador petista Eduardo Suplicy a redução da alíquota de 12% da Zona Franca de Manaus nas trasações interstaduais do ICMS.

Manaus detêm cerca da metade da população do Amazonas, com o polo industrial sendo o principal atrativo populacional. Ou seja, o alvo mais importante para os que desejam esvaziar mais ainda uma região com densidade demográfica de cerca 2 hab/km² – a densidade demográfica do mundo é de cerca de 44 hab/km².

L. A.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam