Skip to content


Sul-africano que pregava supremacia branca é morto

O líder de uma facção sul-africana que defendia a supremacia branca, Eugene Terreblanche, foi assassinado neste sábado, de acordo com informações da imprensa sul-africana.

Terreblanche, de 69 anos, foi morto a pauladas em sua fazenda no noroeste do país, segundo a imprensa. Duas pessoas teriam sido presas.

O ativista fazia campanha para criar um país separado da África do Sul, apenas de brancos, e ganhou notoriedade nos anos 80. Terreblanche tornou-se líder de uma minoria que tentou impedir o fim do regime do apartheid, de segregação racial.

“O corpo de Terreblanche foi encontrado na sua cama, com lesões faciais e na cabeça”, disse um porta-voz da polícia à agência de notícias AFP.

Segundo a notícia da agência, ele foi morto por dois trabalhadores, devido a salários que não teriam sido pagos. Ambos teriam sido indiciados por assassinato.

Terreblanche passou três anos na prisão depois de ter sido condenado por tentativa de assassinato. Ele foi solto em 2004.

Em 1970, ele fundou o partido Afrikaner Weerstandsbeweging (Movimento da Resistência Afrikaner), que pregava a supremacia dos brancos. O movimento fazia oposição ao primeiro-ministro sul-africano da época, John Vorster.

O partido ameaçou provocar uma guerra civil nos anos 90, quando a África do Sul realizou suas primeiras eleições democráticas. Com o fim do apartheid, Terreblance havia caído no ostracismo.

De BBC Brasil.

“Mate o Boer”

Sua morte ocorre em um período em que as preocupações com polarização racial na África do Sul aumentam, acaloradas pela polêmica música “Mate o Boer”, de autoria do líder da juventude do atual partido governante, o Congresso Nacional Africano.

Terre’blanche sempre se descreveu como um Boer, um branco descendente de holandeses.

Apesar de sua posição radical quanto à questão racial, Terre’blanche mateve-se afastado da vida pública após sua saída da prisão em 2004 por ter batido e quase assassinado em um homem negro.

De Estadão.

A África do Sul é aqui.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam