Skip to content


No Dia do Mestiço, Ricardo Nicolau é homenageado por movimento étnico

O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) recebeu o Troféu Caboclo, concedido pelo Movimento Nação Mestiça a personalidades que encampam a luta da etnia por políticas públicas e de inclusão. A honraria foi entregue no 5º Seminário sobre a Identidade Mestiça realizado na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), nesta quarta-feira (27), data de comemoração do Dia do Mestiço.
“Temos desempenhado nosso mandato defendendo todos os segmentos da sociedade. Essa homenagem nos dá mais força para lutar por menos discriminação e mais inclusão”, discursou, completando: “Os parlamentos representam a sociedade como um todo e a ALEAM sempre estará de portas abertas para os movimentos sociais”.
As discussões do evento, realizado no auditório da Casa, focaram no cumprimento dos direitos e valorização dos mestiços – pessoas que descendem de duas ou mais raças humanas diferentes. A mestiçagem é considerada uma etnia nativa do Brasil, por ter surgido há 500 anos com os primeiros filhos de indígenas e brancos portugueses.
No Amazonas, o Movimento Nação Mestiça surgiu há 11 anos com a missão de sensibilizar o poder público sobre os direitos da população cabocla e mestiça. A presidente do grupo, Helda Castro, apontou que os esforços se voltam, em especial, ao combate ao racismo e à discriminação.
O Troféu Caboclo é uma maneira encontrada pelo movimento para retribuir o apoio de autoridades que aderem às reivindicações da comunidade étnica na capital amazonense. “Não poderíamos deixar de reconhecer o apoio dado pelo deputado Ricardo Nicolau, que tem sido essencial à organização do movimento”, disse Helda.
Nova Constituição
Após receber o troféu, o presidente da ALEAM pediu a participação do movimento mestiço com sugestões ao texto da Constituição Estadual, que está sendo reestruturada e atualizada por uma comissão de deputados e juristas. Editada em 1989, a Carta Magna do Amazonas não recebe inovações há 23 anos.
“O Amazonas de 23 anos atrás não é o mesmo de hoje. Precisamos de participação de várias entidades para que a nossa Constituição retrate os avanços da sociedade. Queremos uma Constituição participativa e com a cara do Amazonas”, declarou Nicolau.
Fonte: Diretoria de Comunicação
TROFEU
.
O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) recebeu o Troféu Caboclo, concedido pelo Movimento Nação Mestiça a personalidades que encampam a luta da etnia por políticas públicas e de inclusão. A honraria foi entregue no 5º Seminário sobre a Identidade Mestiça realizado na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), nesta quarta-feira (27), data de comemoração do Dia do Mestiço.
.
“Temos desempenhado nosso mandato defendendo todos os segmentos da sociedade. Essa homenagem nos dá mais força para lutar por menos discriminação e mais inclusão”, discursou, completando: “Os parlamentos representam a sociedade como um todo e a ALEAM sempre estará de portas abertas para os movimentos sociais”.
.
As discussões do evento, realizado no auditório da Casa, focaram no cumprimento dos direitos e valorização dos mestiços – pessoas que descendem de duas ou mais raças humanas diferentes. A mestiçagem é considerada uma etnia nativa do Brasil, por ter surgido há 500 anos com os primeiros filhos de indígenas e brancos portugueses.
.
No Amazonas, o Movimento Nação Mestiça surgiu há 11 anos com a missão de sensibilizar o poder público sobre os direitos da população cabocla e mestiça. A presidente do grupo, Helda Castro, apontou que os esforços se voltam, em especial, ao combate ao racismo e à discriminação.
.
O Troféu Caboclo é uma maneira encontrada pelo movimento para retribuir o apoio de autoridades que aderem às reivindicações da comunidade étnica na capital amazonense. “Não poderíamos deixar de reconhecer o apoio dado pelo deputado Ricardo Nicolau, que tem sido essencial à organização do movimento”, disse Helda.
.
Nova Constituição
Após receber o troféu, o presidente da ALEAM pediu a participação do movimento mestiço com sugestões ao texto da Constituição Estadual, que está sendo reestruturada e atualizada por uma comissão de deputados e juristas. Editada em 1989, a Carta Magna do Amazonas não recebe inovações há 23 anos.
.
“O Amazonas de 23 anos atrás não é o mesmo de hoje. Precisamos de participação de várias entidades para que a nossa Constituição retrate os avanços da sociedade. Queremos uma Constituição participativa e com a cara do Amazonas”, declarou Nicolau.
.
Fonte: Diretoria de Comunicação
.
De ALEAM, 30/06/2012.
.
Os vídeos e os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça. Divulgue este site.

Posted in Eventos, Mês do Mestiço, Mês do Mestiço e do Caboco 2012, V Seminário Sobre a Identidade Mestiça.

Tagged with , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam