Skip to content


Pré-candidatos acusados de instigar tumulto entre lideranças em conferência

conf_juv_110822c

A Conferência Municipal de Políticas Públicas da Juventude reuniu cerca de 1,2 mil pessoas, entre elas, membros de partidos políticos e grupos sociais

ANA CAROLINA BARBOSA

O secretário municipal de Juventude, André Souza, e o coordenador da 2ª Conferência Municipal de Políticas Públicas da Juventude, Daniel Dias, atribuem o princípio de tumulto ocorrido durante o evento, na última terça-feira (23/08), no auditório da Assebleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), a lideranças partidárias do PSB e do PT, que, segundo eles, estariam seguindo orientações dos pré-candidatos à Prefeitura de Manaus Serafim (PSB) Corrêa e Francisco Praciano (PT). O evento ocorreu nos dias 22 e 23 deste mês.

André Souza explica que as lideranças, em minoria do evento, entraram em conflito com representantes evangélicos, mestiços, entre outros. O motivo foi a divisão de vagas de delegados.

Souza, que já foi filiado ao PV – partido que anda negociando com a base aliada da presidente Dilma Rousseff (PT) após a saída de Marina Silva dos quadros -, diz que a Secretaria Nacional de Juventude, dirigida pelo Partido dos Trabalhadores, orientou a comissão organizadora do evento em Manaus no sentido de abrir a conferência ao público em geral. O fato ocasionou número de inscrições fora do previsto e, por conta disso, não foi possível alugar em cima da hora outro local para abrigar os participantes.

“Até o penúltimo dia, eram 700 inscritos. No último esse número pulou para 2.143”, disse. Desses, cerca de 1,2 mil participaram. A organização também se baseou em estatística de público de outras conferências municipais para acreditar que o auditório, com capacidade para 460 pessoas sentadas, comportaria 700 em pé. Contudo, o número de participantes superou as expectativas.

 A superlotação foi um dos agravantes para o conflito entre as lideranças, que, em parte, reclamou da falta de alimentação por parte da organizaçã. Nesse caso, o secretário disse que foi oferecido um Brunch (lanche entre o almoço e o jantar) aos inscritos. Ele diz que, além de não ser obrigação da organização do evento oferecer refeições, o regulamento da Aleam também proíbe.

Tanto ele quanto Dias consideraram o saldo da conferência positivo, e asseguraram que, além do exercício democrático e imparcialidade, foram notadas manifestações ideológicas da juventude da capital, possibilitando o confronto de idéias.

Serafim Rebate acusações

O ex-prefeito de Manaus Serafim Corrêa lamentou o fato de a coordenação do evento estar atribuindo a ele o tumulto e disse que a juventude socialista, embora seja uma célula viva da legenda, tem autonomia para colocar sua posição e defender seus interesses. Ele acusou o prefeito Amazonino Mendes de ter manipulado os organizadores do evento e disse que trata-se da antecipação da luta eleitoral para a sucessão à prefeitura em 2012.

A assessoria do deputado federal Francisco Praciano disse que o parlamentar está fora de Manaus há cinco dias e não teve acesso à agenda da conferência. A assessoria classificou a acusação como leviana e a atribui a “alguém com interesses nas eleições de 2012”.

Resultado

A Conferência elegeu 200 delegados, os quais participarão da conferência estadual – que ocorre em 27, 28 e 29 de outubro -, dos quais 25 serão escolhidos para a edição nacional, em Brasília, entre os dias 9 e 12 de dezembro. Lá, eles apresentarão à Secretaria Nacional uma carta de intenções com os pleitos dos municípios amazonenses.

De A Crítica, 24/08/2011.

Os textos e noticiosos assinados por seus autores e os de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça.

Posted in Sem categoria.

Tagged with , , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam