Skip to content


Santa Cruz se reconhece majoritariamente mestiça e enfrenta mestiçofobia

No dia 4 de maio de 2011 foi aprovado o Estatuto do Departamento Autônomo de Santa Cruz pelo povo desta região da Bolívia. Segundo o jornal comunista russo Pravda, o governo do presidente Evo Morales, que se identifica como indígena, fez campanha contra a consulta e em pronunciamento àquela Nação classificou o Estatuto como inconstitucional. Entre os diversos artigos do Estatuto, consta no 161, “de acuerdo al Convenio 169 de la OIT y el Convenio de Naciones Unidas sobre Pueblos Indígenas el pueblo cruceño reconoce con orgullo su condición racial mayoritariamente mestiza, y, en esa medida, su obligación de conservar la cultura y promover el desarrollo integral y autónomo de los cinco pueblos indígenas oriundos del departamento: chiquitano, guaraní, guarayo, ayoreo y mojeño, de conformidad a lo establecido en este Estatuto”. O conteúdo do Estatuto não impediu manifestações de intolerância racista e mestiçofóbica por organizações marxistas que apóiam o governo de Evo Morales.

A Declaração de Durban (2001) reconhece a existência de mestiços “de diversas origens raciais e étnicas” e condena discriminações contra os mesmos, inclusive a negação de sua existência.

Mestiços têm sido vítimas de agressões racistas em diversos países, às vezes hostilizados por grupos e ONGs internacionais que se apresentam como defensores dos “verdadeiros” nativos e buscam rotular o mestiço como invasor: no Brasil, mestiços têm sofrido processos de “desintrusão” territorial com o apoio do governo do Partido dos Trabalhadores (PT), e na África do Sul, há diversas denúncias de discriminações por parte do governo do Congresso Nacional Africano (CNA) contra coloureds.

L. A.

Os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça.

Posted in Português.

Tagged with , , , , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam