Skip to content


Tippu Tip: o comerciante de escravos mais poderoso e rico da África Oriental

Tippu Tip.

Tippu Tip, nome verdadeiro Hamad bin Muhammad bin Juma bin Rajab el Murjebi, foi um proprietário de plantação, governador e comerciante de escravos que vendeu dezenas de milhares de pessoas em cativeiro na Península Arábica e além.

Tippu Tip era de filho de um negreiro árabe e de mãe africana. Tippu Tip fez fortuna em meados de 1800, liderando expedições de até 4.000 homens da costa para o interior, matando elefantes por marfim e cercando homens, mulheres e crianças para serem vendidas no mercado de escravos de Zanzibar.

Com base nas descrições de sua idade em diferentes momentos de sua vida, acredita-se que Tippu Tip nasceu por volta de 1832 em Zanzibar. Sua mãe, Bint Habib bin Bushir, era uma árabe de Mascate da classe dominante. Seu pai e avô paterno eram muçulmanos suaílis do litoral que haviam participado das primeiras expedições comerciais ao interior. Sua bisavó paterna, esposa de Rajab bin Mohammed bin Said el Murgebi, era filha de Juma bin Mohammed el Nebhani, membro de uma respeitada família de Muscat (Omã), e uma mulher africana da aldeia de Mbwa Maji, uma pequena aldeia ao sul do que mais tarde se tornaria a capital alemã de Dar es Salaam.

Ao longo de sua vida, ele era mais conhecido como Tippu Tip, que se traduz como “o coletor de riquezas”. Segundo ele, ele recebeu o apelido de Tippu Tip devido ao som de “tiptip” que suas armas emitiam durante expedições no território Chungu.

Em uma idade relativamente jovem, Tippu liderou um grupo de cerca de 100 homens na África Central de Zanzibar em busca de escravos e marfim. Depois de saquear várias grandes extensões de terra, ele retornou a Zanzibar para consolidar seus recursos e, em seguida, construiu um vasto império comercial e recrutou suas forças, após o que retornou à África continental para continuar sua conquista.

Após a Conferência de Berlim, entre 1884 e 1885, Tip reivindicou o Congo Oriental para si e para o sultão de Zanzibar, Bargash bin Said el Busaidi. Apesar de sua posição como protetor dos interesses de Zanzibar no Congo, conseguiu manter boas relações com os europeus.

O professor Godfrey Muriuki, historiador da Universidade de Nairobi, no Quênia, disse que Tippu Tip estabeleceu seu próprio reino no leste do Congo e se tornou um dos mais notórios entre vários comerciantes de escravos pretos que operavam na África Oriental.

Quando, em agosto de 1886, eclodiram os combates entre os suaíli e os representantes do rei Leopoldo II da Bélgica em Stanley Falls, Tip foi ao cônsul belga em Zanzibar para assegurar-lhe suas “boas intenções”. Embora ele ainda fosse uma força na política da África Central, ele podia ver que o poder na região estava mudando.

No início de 1887, Stanley que estava no Congo, com a missão secreta de organizar o que viria a ser conhecido como o Estado Livre do Congo, chegou a Zanzibar e propôs que Tippu Tip fosse nomeado governador do Distrito de Stanley Falls no Estado Livre do Congo. Tanto Leopold quanto o sultão Barghash bin Said concordaram e em 24 de fevereiro de 1887, Hamed bin Mohammed el Murgebi aceitou.

Após seu mandato como governador, Tippu Tip viu que a crescente influência européia na África estava mudando a dinâmica comercial no continente. Sua influência no Congo também estava diminuindo rapidamente com a ascensão da colonização belga. Depois de considerar cuidadosamente suas opções, ele retornou a Zanzibar em 1880/91, onde usou sua fortuna acumulada para desenvolver sete valiosas plantações de cravo e administrar seus escravos, que agora somavam cerca de 10.000.

Depois de retornar a Zanzibar, Tippu Tip se aposentou. Ele começou a escrever um relato de sua vida, que é o primeiro exemplo do gênero literário da autobiografia na língua bantu suaíli. O Dr. Heinrich Brode, que o conheceu em Zanzibar, transcreveu o manuscrito para a escrita romana e o traduziu para o alemão. Foi posteriormente traduzido para o inglês e publicado na Grã-Bretanha em 1907 (Tippoo Tib: The Story of his Career in Central Africa).

Tippu Tip morreu, em 13 de junho de 1905, de malária em sua casa de três andares em Stone Town, a principal cidade da ilha de Zanzibar.

Sua casa de três andares ainda está de pé, agora ocupada por posseiros.

Traduzido de Talk Africana com acréscimos.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam