Skip to content


Defensoria Pública do AM notifica comércio contra expressão ‘Black Friday’

Enquanto mestiços são discriminados no edital de eleição da SEJUSC/AM para o Conselho Estadual da Igualdade Racial, pessoas precisam ser atendidas pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) e a economia precisa se recuperar da pandemia do novo coronavírus, o órgão enviou uma recomendação à Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL) e à Associação Comercial do Amazonas (ACA) contra o uso da expressão ‘Black Friday’ “para se referir à temporada de preços baixos que tradicionalmente ocorre em novembro”.

A CDL e a ACA têm cinco dias para responder à recomendação.

Segundo a notícia “Por respeito a afrodescendentes, DPE-AM recomenda que comércio substitua termo Black Friday“, do site da DPE-AM, “o contexto histórico da expressão, que significa ‘sexta-feira preta’, diz respeito à correlação entre produtos com desconto e o preto, como se a cor significasse algo com valor diminuído.

Afrodescendente não é sinônimo de negro nem de preto.

Fica uma sugestão para substituição: Mestizo Friday.

L. A.

Posted in Leão Alves.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam