Skip to content


Aprovada declaração que culpa Estaline por massacre de Katyn

katyn_massacre_1

Deputados russos, com o voto contra dos comunistas, aprovaram hoje uma declaração que culpa dirigentes da URSS pela morte de milhares de oficiais polacos na Primavera de 1940, em Katyn.

Setenta anos depois, o Parlamento russo (Duma ) reconheceu hoje que o ditador Iósif Stalin deu ordens para que milhares de oficiais polacos fossem fuzilados. A declaração foi aprovada com o voto contra dos comunistas, classificando como “uma tragédia” o massacre pela polícia secreta soviética (NKVD) em Katyn .

Segundo o jornal económico “Vedomosti”, o Presidente russo Dimitri Medvedv lançará uma campanha de “desestalinização” da Rússia, ao recordar, junto da população, os crimes cometidos pelo ditador soviético.

Homenagem às vítimas

“Os documentos publicados, que durante muitos anos estiveram guardados em arquivos secretos, mostram não apenas a magnitude dessa terrível tragédia, como também que o crime de Katuyn foi cometido por ordem direta de Estaline e outros dirigentes soviéticos”, diz a declaração aprovada hoje na Rússia.

Recorde-se que a comissão investigadora criada na URSS em 1944 culpou os nazis pelo fuzilamento dos polacos, versão que a propaganda soviética continuou a defender até à desintegração do império comunista, nos princípios dos anos 90. Os arquivos foram então abertos, mas poucos foram os que puderam ler então os documentos que provavam  a responsabilidade da NKVD .

No passado mês de abril, por iniciativa do Presidente Dimitri Medvedv, a Agência Federal de Arquivos da Rússia publicou cópias eletrónicas de alguns dos documentos sobre o massacre de Katyn.

O Conselho de Direitos Humanos do Kremlin elaborou um projeto que tem como objetivo homenagear as milhões de vítimas da repressão do regime estalinista. A iniciativa inclui a abertura completa dos arquivos soviéticos, operações de busca para identificar pessoas que foram mortas nos campos de trabalho forçado (” gulags”)  e, ainda, a instalação de novos monumentos

O papel de Estaline – considerado cada vez mais como um tirano, embora na Rússia muitas pessoas ainda o vejam como um herói da vitória sobre os nazis na II Guerra Mundial –  será tema de uma reunião em janeiro, entre Medvedv e membros do Conselho de Direitos Humanos do Kremlin.

De Expresso.

Os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça.

O Pacto de Não-Agressão Nazi-Comunista

Posted in Português.

Tagged with , , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam