Skip to content


Brancos esquerdistas europeus publicam nota defendendo limpeza étnica contra mestiços no Brasil

A nota defende a política de indiostões, territórios exclusivos para autodeclarados índios criados para evitar mistura racial e que já causaram a limpeza étnica de milhões de mestiços brasileiros, referidos na nota como “comunidades locais”:

“Nós incitamos a União Europeia a fazer negociações comerciais com o Brasil condicionadas à: (i) defesa dos princípios legais da Declaração das Nações Unidas sobre Direitos do Povos Indígenas; (ii) melhora dos procedimentos de rastreamento de commodities associadas com desmatamento e conflitos envolvendo direitos indígenas; e (iii) consultar e construir consenso com povos indígenas e comunidades locais para definir critérios sociais e ambientais para comercialização de produtos.”

Cerca de 13% do território do Brasil já é ocupado por indiostões. Embora também nativos, o Povo Mestiço, criado pelos índios originais, é expulso para a criação das áreas de exclusividade racial. Alemanha, Noruega, Vaticano e outros países e ONGs da União Europeia estão entre os principais promotores e financiadores do Apartheid indigenista no Brasil.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam