Skip to content


Movimento Pardo-Mestiço requer que MPF investigue crime de racismo contra pardos por ex-conselheiro do Santos

O Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro (Nação Mestiça) protocolou nesta sexta-feira (26) ofício no Ministério Público Federal (MPF), em Manaus, solicitando que seja investigada a tipificação do crime de racismo por parte do ex-secretário adjunto de Turismo de Santos e ex-conselheiro do Santos F. C., Adilson Durante Filho, por haver afirmado, dentre outras, que

“Os pardos brasileiros são todos mau-caráter. Não tem um que não seja.”

No mesmo ofício, a presidente da associação do Povo Mestiço, Helderli Castro, solicitou também que lhe fossem informadas as providências do MPF em relação a pedido similar anterior relativo à exposição por manifestantes de faixa com a frase “MISCIGENAÇÃO TAMBÉM É GENOCÍDIO!” durante a 14ª Marcha da Consciência Negra, realizada no município de São Paulo, no dia 20 de novembro de 2017.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam