Skip to content


Imigrantes exigem que brasileiros sejam investigados e afirmam que têm direito de entrar no Brasil

Imigrantes lançaram nota com exigências publicado em site que tem entre seus parceiros a Central Única dos Trabalhadores (CUT), politicamemte ligada ao PT.

Uma “Nota em solidariedade aos imigrantes e refugiados venezuelanos” publicada em um site de esquerda, supostamente assinada por imigrantes de 23 nacionalidades e brasileiros, atribui à xenofobia a revolta popular ocorrida no município de  Pacaraima (RR) e que foi detonada pelo espancamento de um brasileiro supostamente por imigrantes venezuelanos seguido pela recusa de ser disponibilizada para a vítima uma ambulância reservada exclusivamente para o atendimento de imigrantes venezuelanos.

A nota faz referência à Lei de imigração, de autoria do atual ministro das Relações Exteriores, o senador branco Aloysio Nunes (PSDB-SP), que permite a entrada desenfreada de estrangeiros no país e reprime reações brasileiras. A Lei de imigração substituiu o Estatuto do Estrangeiro que havia encerrado as políticas de entrada em massa de europeus visando a embranquecer o Brasil e proibia estrangeiros se imiscuírem em assuntos internos do Brasil.

Na nota também é exigido “que os ataques sejam apurados pelas autoridades de acordo com as normas da lei, responsabilizando os culpados” e “a devida acolhida aos migrantes“. A nota encerra afirmando que “migrar com dignidade é um direito”.

A imigração em massa de venezuelanos para Roraima decorre da miséria e do regime comunista do ditador Nicolás Maduro implantado na Venezuela com o apoio e atuação dos grupos e partidos de esquerda do Brasil que agora posam de solidários com os venezuelanos enquanto mantém seu apoio ao regime.

Senadores de esquerda pretendem conceder direito de voto a estrangeiros

Além da Lei de migração, outra ação parlamentar ameaça a soberania da Nação brasileira. Uma Proposta de Emenda Constitucional  (PEC 25/2015), de autoria de 30 senadores – dentre Aloysio Nunes e Ana Amélia Lemos (PP-RS), atual candidata a vice-presidente da República na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) -, visa estender para todas as nacionalidades um direito que hoje é restrito a brasileiros (nascidos no País ou naturalizados) e aos portugueses: votar para cargos eletivos brasileiros.

Posted in Imigrantismo, Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam