Skip to content


Mestiços realizam caminhada contra a criação de territórios só para índios em suas terras

Caminhada precedeu seminário sobre o Povo Mestiço.

Antes do início do X Seminário sobre a Identidade Mestiça, foi realizada caminhada contra a expulsão de mestiços para a criação de territórios exclusivos para índios pela FUNAI. A faixa registra “Não a discriminação ao Povo Mestiço. Não a demarcação de suas terras pela FUNAI”.

Foi realizada nesta terça-feira (19) o X Seminário sobre a Identidade Mestiça, coordenado pela presidente do Nação Mestiça, Helderli Castro de Sá. O evento anual ocorreu das 8 às 12 horas no auditório João Bosco Ramos de Lima da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas. Também esteve presente o vereador Marlos José Nogueira Monteiro, da Câmara Municipal de Barcelos. Antes do início das palestras houve apresentação do cantor Sebastião do Largo.

A mesa de abertura teve a presença de representantes da Prefeitura de Careiro da Várzea; dos presidentes dos Núcleos do Nação Mestiça de Autazes, Alcione Castro, de Careiro da Várzea, Roberto Serrão, e de Iranduba, Laucivânio Ramires; da Câmara Municipal de Manaus, vereador Professor François; da SEMED, SEJUSC e SEDUC.

Foram palestrantes Abiel da Silva Santos, presidente do Núcleo Mestiço da Bahia e da Associação dos Pequenos Agricultores de Ilhéus, Una e Buerarema, que tratou sobre a irregular e violenta criação de “territórios indígenas” para supostos índios no Sul da Bahia; o antropólogo Edward Mantoanelli Luz, mestre em Antropologia pela Universidade de Brasília e autor do site #Segredos da Tribo, que tratou sobre a ação de ONGs e governos estrangeiros na política de divisão étnica e racial no Brasil, especialmente através do indigenismo; e Leão Alves, médico e ex-presidente do Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro (Nação Mestiça), que realizou uma explanação sobre o conceito de mestiço e sobre a legislação que o reconhece e voltada à sua proteção.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam