Skip to content


Zuma: O direito das mulheres é importante

zuma_jacob

Joanesburgo – O simples reconhecimento dos direitos das mulheres não é suficiente, disse o Presidente Jacob Zuma na segunda-feira.

“As leis em nossos estatutos não são suficientes. Eles vão ganhar verdadeiramente sentido quando eles criarem uma melhoria significativa na vida das mulheres”, disse na celebração do Dia Nacional das Mulheres, em East London.

Zuma disse que o foco principal do governo era melhorar o acesso aos direitos sócio-econômicos, tal como consagrado na Constituição do país.

Ele disse que eles se concentraram sobre os direitos sócio-económicos porque a emancipação das mulheres não pode ser separada da luta para erradicar a pobreza e melhorar o acesso aos serviços básicos.

“Para grande número de mulheres pobres, a emancipação significa o acesso à electricidade, água, abrigo digno, acesso a atividades geradoras de renda e de empregos decentes, estradas e transporte, educação e formação para si e para seus filhos.”

Zuma disse que a necessidade de acelerar a entrada e a participação das mulheres nas posições e processos decisórios no país deve ser realçado.

Benefício

A Carta das Mulheres para a Efetiva Qualidade, aprovada em fevereiro de 1994, foi um lembrete de que convencionalmente democracia e direitos humanos haviam sido definidos e interpretados em termos de experiências de homens, disse ele.

Zuma disse que a sociedade e suas instituições foram estruturadas para o benefício principalmente dos homens.

Ele disse que a 10ª Comissão de Notificação da Equiidade de Emprego lançada pelo departamento do trabalho no último mês também revelou que a transformação no mercado de trabalho manteve-se muito lento.

O relatório indica que 10 anos após a introdução do Ato da Equidade no Emprego, e 16 anos de democracia, os homens brancos continuam a deter 63% dos cargos de direcção superior do setor privado. Mulheres africanas eram menos de 3% e mulheres mestiças e indianas eram 1% cada.

O relatório também aponta que as mulheres brancas ainda beneficíam-se mais das medidas de ação afirmativa, enquanto as pessoas com deficiência e mulheres africanas e mestiças têm-se beneficiado o mínimo.

“Algumas ações urgentes são necessárias no setor privado para melhorar a diversidade de gênero e racial a nível de administração de topo”, disse Zuma.

Ele saudou todos as mulheres líderes da luta para uma África do Sul livre, não-racial, não sexista e democrática.

“Nós tiramos o chapéu para todas as gerações de líderes, de Charlotte Maxeke a Florence Mophosho, de Dorothy Nyembe e Florence Mkhize a Ruth First, Gertrude Shophe e uma série de outras.

“Nós reconhecemos a geração corajosa de Winnie Mandela e Albertina Sisulu e outras que seguiram em frente a um custo pessoal muito grande durante os piores períodos da nossa vida”, disse ele em discurso preparado para o evento.

– SAPA

Traduzido de News24.

Os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça.

The BBI Identity Conference – review – Boure

Posted in Português.

Tagged with , .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam