Skip to content


Prefeito eleito de Porto Alegre diz ser racista pergunta sobre presença de “negros” no secretariado

Markezan classifica como racista pergunta sobre presença de “negros” no secretariado. Foto: Eduardo Beleske.

Nelson Marchezan Júnior (PSDB), prefeito eleito de Porto Alegre (RS), classificou como “racista” pergunta sobre presença de mulheres e “negros” no seu secretariado: “Não estamos procurando alguém pelo sexo ou cor da pele. Estamos buscando pessoas qualificadas”, argumentou. Negro significa escravo e é erroneamente empegado para referir-se a pretos por grupos de esquerda.

O prefeito eleito classificou como racista a questão sobre representatividade de mulheres e “negros” no futuro secretariado. Questionado pela reportagem da Rádio Guaíba se pretende nomear “negros” ou mulheres para comandar as secretarias municipais durante a gestão, ele rotulou a pergunta de “racista” e “preconceituosa”, defendendo que isso não está sendo considerado na escolha dos nomes. Segundo o prefeito eleito, a busca é por “pessoas qualificadas e preparadas”, independentemente de “cor” e “sexo”.

“Essa é uma pergunta racista e preconceituosa. Não tenho nenhum preconceito contra homens brancos, nem contra negros, nem contra mulheres, nem contra homens. A gente vai nomear as pessoas que, nesse momento da vida delas e da situação de Porto Alegre, serão mais úteis. Não estamos procurando alguém pelo seu sexo, não estamos discriminando ninguém pela sua cor da pele. Estamos buscando as pessoas qualificadas e preparadas. Não faz parte da nossa busca fazer uma composição com esse objetivo”, disse Marchezan, que é descendente de imigrantes brancos italianos.

Até o momento, Marchezan já nomeou seis secretários: Adriano Brito (Educação), Ricardo Gomes (Desenvolvimento Econômico), Luciano Alabarse (Cultura), Bruno Miragem (Procuradoria-Geral do Município), Leonardo Busatto (Fazenda) e Erno Halzheim (Saúde). Com isso, falta ainda a definição de nove secretários.

O prefeito eleito deseja reduzir o número de secretarias das atuais 29 para 15. Pelo desenho proposto pelo prefeito eleito, desaparecem as secretarias da Mulher, do Povo Negro, da Juventude e de Direitos Humanos. Segundo o prefeito eleito, os temas serão incorporados a outras pastas. Marchezan defende o enxugamento da máquina pública como forma de dar agilidade ao serviço público e economizar recursos.

Enegrecimento dos mestiços e promoção da imigração

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) é fabiano e durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do partido, promoveu a eliminação étnica do Povo Mestiço através da imposição da identidade “negra” a mestiços e apartheid indigenista, expulsando milhares de famílias mestiças – política seguida pelos governos marxistas de Lula e Dilma, do Partido dos Trabalhadores (PT), que lhe sucederam.

Atualmente o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) é autor do PL da Lei de Migração, que visa escancarar as fronteiras do Brasil e igualar direitos entre brasileiros e imigrantes. O imigrantismo tem sido historicamente promovido no Brasil para renovar a minoria branca que detêm os principais postos de comando no governo, iniciativa privada e Igreja Católica.

Com informações de Rádio Guaíba, 21/12/2016.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam