Skip to content


FHC acusa Gilberto Freyre de racismo

Fernando Henrique Cardoso (1a. a esquerda) e Gilberto Freyre (3a. pessoa)
O ex-presidente e sociólogo Fernando Henrique Cardoso (FHC) concedeu duas entrevistas, uma à Folha de São Paulo  e outra à revista Veja, nas quais afirma que o sociólogo e antropólogo Gilberto Freyre seria antissemita. Este tipo de acusão completamente infundada não é nova e Gilberto Freyre chegou a conhecer algumas e responder a elas.
._
Fernando Henrique Cardoso é um antigo crítico de Gilberto Freyre e da valorização da mestiçagem. Durante o período em que ocupou a Presidência da República, iniciou a implementação de políticas mestiçofóbicas. Fernando Henrique Cardoso assinou o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-1) no qual já constava a imposição da identidade negra aos mulatos e outros pardos e que foi copiada depois pelo governo Lula.
._
Fernando Henrique Cardoso fez parte da chamada “Escola Paulista de Sociologia”, baseada na Universidade de São Paulo (USP), que continha outro destacado teórico hostil à identidade mestiça, Florestan Fernandes. Segundo as entrevistas, Fernando Henrique Cardoso teria mudado suas posições, o que não transparece nas entrevistas:
 
De que maneira a interpretação do Brasil feita por Freyre levou à criação da ideia (ou mito) de uma democracia racial? Hoje, estamos mais próximos de uma verdadeira democracia racial?
A questão da democracia racial foi seu calcanhar de Aquiles. De fato, Gilberto recusava a inferioridade dos negros, sobretudo dos mulatos, e, como disse acima, via contornos positivos na ordem social brasileira que mantinha mecanismos de mobilidade social, de fusão cultural e de miscigenação. Ao mesmo tempo, exibia laivos de antissemitismo e a todo instante se referia à eugenia ou qualificava pessoas em termos raciais. Pode-se dizer que contemporaneamente a sociedade brasileira seja racialmente mais igualitária? Menos perversa que a sociedade escravocrata, sem dúvida. Isenta de preconceitos ou de discriminações? Duvido. Os movimentos negros de hoje que recusam até mesmo a identidade racial dos ‘mulatos’ provavelmente lerão Gilberto Freyre como se fosse um apologeta da supremacia branca, com o disfarce da democracia racial, o que também é um exagero.”
 
Em 1994, em contraste com seu discurso acadêmico e a política mestiçofóbica que iria introduzir no país, durante sua campanha à presidência da República, Fernando Henrique Cardoso declarou-se “mulatinho” e causou revolta ao afirmar que todo brasileiro tinha um pé na cozinha.
 
As duas entrevistas foram dadas em função de sua participação em um evento supostamente feito para homenagear Gilberto Freyre (com o lançamento de uma nova edição de seu clássico Casa-Grande & Senzala“, prefaciada por FHC) e que tem como colaboradores a Folha de São Paulo, a Fundação Gilberto Freyre e, apesar da campanha internacional de boicote cultural ao estado sionista, a Embaixada de Israel.
._
…….///
Gilberto Freyre – Ayrton Marcondes
…….///
._
._ 

Posted in Português.

Tagged with , , .


2 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.

  1. Leão says

    Sid,
    Creio que este artigo lincado por você não consegue mostrar qualquer anti-semitismo por parte de Gilberto Freyre. Não há, p. ex., qualquer paralelo ou aproximação com as teorias biológicas nazistas que defendiam a superioridade racial ariana em relação a uma “raça semita”, que “ameaçaria” pela miscigenação a “pureza do sangue ariano”. A palavra ‘anti-semitismo’ é racialista; ela é, inclusive, de origem racista. O artigo não mostra em momento algum que Gilberto Freyre fosse contra a miscigenação com uma “raça semita”; pelo contrário, Gilberto Freyre, como é notório, foi um dos maiores defensores da miscigenação e nada indica que ele tivesse defendido alguma exceção.

  2. sid says

    Para ver passagens de Casa Grande e Senzala em que o anti-semitismo de Freire se manifesta, basta clicar em http://www.partes.com.br/ed34/reflexao.asp



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam