Skip to content


Colômbia: 3.177 mulheres grávidas com Zika e nenhum caso de microcefalia

BOGOTÁ, Colômbia – O presidente Juan Manuel Santos da Colômbia disse no sábado (6), que não há nenhuma evidência que o Zika causou quaisquer casos de defeito de nascimento conhecida como microcefalia em seu país, embora tenha diagnosticado 3.177 mulheres grávidas com o vírus.
Santos também anunciou que uma equipe médica-científica dos Estados Unidos chegará à Colômbia para ajudar a investigar o vírus transmitido por um mosquito.
Autoridades brasileiras dizem eles suspeitam Zika está por trás de um número aparentemente incomum de casos microcefalia, em que as crianças nascem com invulgarmente pequenas cabeças. A associação da doença não está confirmada, mas ajudou a levar a Organização Mundial de Saúde a declarar uma emergência sobre o vírus.
Santos diz que o Zika aparentemente afetou mais de 25.600 colombianos em geral.
Autoridades colombianas disseram sexta-feira (5), que três pessoas tinham morrido da síndrome de Guillain-Barre paralisando eles atribuíram a casos de Zika.
Até à data, o vírus transmitido por um mosquito se espalhou para mais de 20 países nas Américas.
Com preocupação global sobre o vírus Zika crescendo, as autoridades de saúde estão alertando as mulheres grávidas para ter cuidado com quem eles se beijam e convidando os homens a usar preservativos com parceiras grávidas se eles visitaram países onde o vírus está presente.
A onda de recomendações começou no Brasil, onde um oficial de saúde de topo disse que os cientistas descobriram o vírus vivo em amostras de saliva e urina, bem como a possibilidade que poderia ser espalhado pelos dois fluidos corporais requer um estudo mais aprofundado.
A matéria original pode ser acessada aqui.

BOGOTÁ, Colômbia – O presidente Juan Manuel Santos da Colômbia disse no sábado (6), que não há nenhuma evidência que o Zika causou quaisquer casos de defeito de nascimento conhecida como microcefalia em seu país, embora tenha diagnosticado 3.177 mulheres grávidas com o vírus.

Santos também anunciou que uma equipe médica-científica dos Estados Unidos chegará à Colômbia para ajudar a investigar o vírus transmitido por um mosquito.

Autoridades brasileiras dizem eles suspeitam Zika está por trás de um número aparentemente incomum de casos microcefalia, em que as crianças nascem com invulgarmente pequenas cabeças. A associação da doença não está confirmada, mas ajudou a levar a Organização Mundial de Saúde a declarar uma emergência sobre o vírus.

Santos diz que o Zika aparentemente afetou mais de 25.600 colombianos em geral.

Autoridades colombianas disseram sexta-feira (5), que três pessoas tinham morrido da síndrome de Guillain-Barre paralisando eles atribuíram a casos de Zika.

Até à data, o vírus transmitido por um mosquito se espalhou para mais de 20 países nas Américas.

Com preocupação global sobre o vírus Zika crescendo, as autoridades de saúde estão alertando as mulheres grávidas para ter cuidado com quem eles se beijam e convidando os homens a usar preservativos com parceiras grávidas se eles visitaram países onde o vírus está presente.

A onda de recomendações começou no Brasil, onde um oficial de saúde de topo disse que os cientistas descobriram o vírus vivo em amostras de saliva e urina, bem como a possibilidade que poderia ser espalhado pelos dois fluidos corporais requer um estudo mais aprofundado.

Traduzido de The New York Times,  06/02/2016.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam