Skip to content


Iracema – José de Alencar

Iracema (originalmente: Iracema – Lenda do Ceará), de José de Alencar, é um clássico da literatura romântica brasileira.
Publicado em 1865, em Iracema, Alencar criou uma explicação poética para as origens de sua terra natal, daí o subtítulo da obra. A “virgem dos lábios de mel” tornou-se símbolo do Ceará, e seu filho mestiço, Moacir, nascido de seus amores com o colonizador português Martim, representa o primeiro cearense, fruto da união entre índios e brancos.
A história de Iracema (um anagrama da palavra América) é uma representação da mestiçagem que aconteceu no Brasil na época de colonização européia.
iracema-jose-alencar2Iracema (originalmente: Iracema – Lenda do Ceará), de José de Alencar, é um dos mais importantes clássicos da literatura romântica brasileira. Publicado em 1865, em Iracema, Alencar criou uma explicação poética para as origens de sua terra natal, daí o subtítulo da obra.
.
A “virgem dos lábios de mel” tornou-se símbolo do Ceará, e seu filho mestiço, Moacir, nascido de seus amores com o colonizador português Martim, representa o primeiro cearense, fruto da união entre índios e brancos.
.
Iracema, anagrama da palavra América, é uma representação da mestiçagem que aconteceu no Brasil desde o início da colonização européia.
.
Baixe o texto na íntegra aqui.

Posted in Ficção, Letras e Arte, Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam