Skip to content


Lei semelhante à do Arizona pode ser adotada em outro três Estados dos EUA

imigrante-usa-mexico-border

Oklahoma, Utah e Carolina do Sul planejam aprovar medidas contra a imigração ilegal

WASHINGTON – Parlamentares dos Estados americanos de Oklahoma, da Carolina do Sul e de Utah dizem que a polêmica lei de imigração adotada no Arizona tem uma grande chance de ser aprovada também em suas câmaras e que já estão sendo tomadas ações nesse sentido, informa nesta quinta-feira, 8, o jornal Washington Post.

Na terça-feira, o governo abriu um processo contra o Arizona, alegando que a lei de imigração usurpa a autoridade federal, dificultaria o combate à imigração ilegal e levaria ao abuso das autoridades contra aqueles que não têm como provar seu status legal. O governo pediu que a lei não tenha mais efeito no dia 29 de julho.

Parlamentares de pelo menos 17 Estados apresentaram projetos similares ao do Arizona, que permite que as autoridades abordem qualquer “cidadão suspeito de ser imigrante ilegal”. A maioria desses projetos, porém, não deve passar pela aprovação do governador desses Estados.

A situação em Oklahoma, na Carolina do Sul e em Utah, porém, indica que no ano que vem uma lei parecida com a aprovada no Arizona entre em vigor também nesses três Estados, apesar das críticas que a legislação tem recebido por vários governos e organizações de direitos humanos.

Em 2007, Oklahoma adotou leis que tornavam suspeito qualquer pessoas que transportasse ou abrigasse imigrantes ilegais e impedia estes de conseguirem documentos como carteira de motorista. A prisão de um traficante mexicano no Estado na semana passada é a prova de que uma lei como a do Arizona é necessária, segundo o parlamentar republicano Randy Terrill.

Analistas dizem que a decisão do presidente Barack Obama de processar o Arizona por conta da lei desestimularia outros Estados a buscar normas contra a imigração ilegal, mas em Oklahoma, por exemplo, o apoio à medida vem de ambos os lados da Câmara, tanto de republicanos quanto de democratas.

Em Utah, o parlamentar republicano Stephen Sandstrom, que redigiu o projeto da lei, disse que a norma está a caminho, mas que alguns pontos da lei do Arizona não serão considerados. Ele diz que, em seu Estado, a Polícia deverá ter altos padrões legais para definir “causas prováveis” para suspeitar de um imigrante ilegal.

O Estado já aprovou uma lei no ano passado que tornou ilegal a contratação de imigrantes sem documentação. O governador Gary Herbert, também republicano, disse esperar que a nova legislação esteja pronta para aprovação no ano que vem e que ele se reúne com todos os lados envolvidos na questão.

Na Carolina do Sul, o governador republicano Mark Sanford agenciou uma série de medidas contra a imigração ilegal, consideradas as mais estritas do país em 2008. A legislação forçava os empresários a checar a situação legal de seus trabalhadores estrangeiros e estabelecia como crime o transporte e a contratação de imigrantes ilegais. Os deputados querem ampliar a lei e já criaram um projeto parecido com o do Arizona.

O senador republicano Larry Martin disse esperar que a lei seja ampliada em janeiro. “Enquanto um oficial tiver uma razão jurídica para questionar alguém, e a suspeita de que seja alguém sem documentos cresça, creio que nossa autoridades serão capazes de aplicar a lei”, disse.

De Estadão.

Os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça.

Será hipócrita o protesto mexicano contra a lei de imigração do Arizona? – Ben Swann

EUA: Arizona proíbe matérias sobre minorias étnicas nas escolas

Posted in Português.

Tagged with .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Comments Protected by WP-SpamShield Anti-Spam