Skip to content


Ku Klux Klan acusa governo da Geórgia de estar discriminando-a

kkky

A organização racista é representada na Justiça dos EUA por uma ONG de advogados anti-conservadores que já defendeu comunistas e nazistas.

O Governo do Estado da Geórgia, EUA, implantou o programa Adopt-A-Highway [Adote uma Estrada], que permite grupos adotarem a seção de uma estrada, mantê-la limpa e, em troca, assinalar o seu nome no trecho. O que o governo não esperava é que a Ku Klux Klan (KKK), a mais famosa organização racista branca dos EUA – que como certo partido brasileiro não gosta de mestiçagem -, decidisse inscrever-se no programa.

O Georgia Department of Transport, responsável pelo programa, indeferiu o requerimento da KKK sob os argumentos de que distrairia os motoristas e de que qualquer coisa que fosse escrito pela organização constituiria um endosso do governo à KKK.

“Instalar um Programa com a assinatura KKK nele teria um efeito de se instalar uma placa afirmando que ‘o Estado da Geórgia declarou esta área um País Klan'”, afirma o comunicado oficial do governo. “Esta declaração seria abusurda e faria o Estado retroceder décadas”, complementa.

kkkw

A KKK recorreu à Justiça, representada pela American Civil Liberties Union, uma organização não governamental de advocacia que já teve como clientes instituições como a National Association for the Advancement of Colored People (NAACP), o Partido Comunista dos EUA, as Testemunhas de Jeová e uma organização neo-nazista que fora proibida de marchar em uma comunidade onde residiam sobreviventes do Holocausto. A associação progressista também defende a união de pessoas do mesmo sexo, adoção de crianças por gays, a propriedade sobre material com pornografia infantil, a liberação do aborto e é radicalmente contra a pena de morte.

Com informações de Fusion.net, 10/07/2015.

Posted in Klanismo, Português.