Skip to content


Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro é eleito para o Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial do AM

Após três adiamentos, ocorreu sexta-feira (11), a eleição do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial do Estado do Amazonas (CEPIR/AM). O Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro (Nação Mestiça), após enfrentar vários obstáculos à representação mestiça, foi eleito para o conselho. Das 13 vagas reservadas à sociedade civil, 9 foram destinadas a segmentos relacionados com movimentos negros.

Posted in Português.


Teu professor é PhD em Antropologia e contra mestiçagem?

Posted in Mensagem Mestiça.


“Pardo não é negro!” Helda Castro rebate projeto racista da Defensoria do AM contra mestiços

A presidente Helda Castro, do Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro, desmascara projeto de cotas da Defensoria Pública do Estado do Amazonas que classifica pardos como se fossem negros, uma demanda de movimentos negristas que defendem que a “raça negra” seria superior a mestiços. O AM é o Estado do Brasil com maior percentual de pardos, em sua maioria mestiços caboclos, e um dos com menor percentual de pretos. A Audiência Pública: “Reserva de vagas para pessoas negras (pretas e pardas), indígenas e quilombolas em concursos e seleções na DPE/AM”, ocorreu às 09 horas do dia 09 de junho de 2021, quarta-feira, no Auditório da Sede Administrativa da Defensoria Pública do Estado do Amazonas, 3° Andar, Avenida André Araújo, n° 679, Aleixo, em Manaus.

Posted in Português.


Mestres do Brasil: Gilberto Freyre

Você já notou que no Brasil, em geral, quase não há divisão dos espaços entre populações desta ou daquela “raça”, etnia, nacionalidade? Vivemos desde sempre todos juntos, misturados, miscigenados.

Esse é o legado da miscigenação, descrito monumentalmente por Gilberto Freyre.

Polímata na melhor acepção do termo. Antropólogo, sociólogo, escritor, ensaísta, historiador, poeta e pintor. Continued…

Posted in Português.

Tagged with .


Acadêmicos da Uninorte com apoio do Nação Mestiça fazem doação de cestas básicas a famílias de Careiro da Várzea

Acadêmicos do Centro Universitário do Norte (Uninorte) da disciplina PISC, com o apoio do Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro, realizarão no dia 23 de maio (domingo) às 10h, ação solidária na Comunidade do Miriti, em Careiro da Várzea (AM). Os universitários irão distribuir cestas básicas para famílias carentes que sofrem com a enchente e palestrar sobre gravidez na adolescência.

A comunidade fica localizada no ramal do Miriti e é composta por famílias mestiças.

Posted in Português.


Outras famílias do Seridó: genealogias mestiças nos sertões do Rio Grande do Norte (séculos XVIII-XIX) – Helder Alexandre Medeiros de Macedo

Este trabalho objetiva estudar genealogias mestiças na Freguesia da Gloriosa Senhora Santa Ana do Seridó, cuja sede ficava situada no sertão da Capitania do Rio Grande do Norte, entre o século XVIII e primeiras décadas do século XIX, na tentativa de compreender qual o lugar dos mestiços na formação de famílias nesse território. Entendemos genealogias mestiças, neste estudo, como as parentelas formadas, no período colonial, a partir de mestiçagens, isto é, em que os sujeitos que se tornaram troncos de famílias não são descendentes, apenas, de luso-brasílicos. O trabalho foi produzido a partir de duas abordagens: a primeira, macro histórica, que reconstituiu o processo de construção do território da Freguesia do Seridó ao verificar a presença de elementos luso-brasílicos, africanos, crioulos, índios e mestiços e perceber como foram estabelecidas instâncias da administração colonial (arraial, regimento militar, povoação, freguesia e vila) no sertão; Continued…

Posted in Letras e Arte, Literatura, Não Ficção, Português.


Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro denuncia ao MPF reportagem do JN que ridiculariza pardos

O Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro denunciou neste sábado (15) ao Ministério Público Federal – MPF reportagem do Jornal Nacional, da Rede Globo, que elogia uma exposição “de arte” que ridiculariza pardos. A associação mestiça afirmou em sua denúncia que a reportagem “faz afirmações preconceituosas contra mulatos e outros pardos (caboclos, cafuzos, p. ex.), a fim de, através de constrangimento moral, promover a destruição da Etnia Mestiça em práticas tipificadas no ordenamento jurídico brasileiro” como racismo e genocídio. Continued…

Posted in Português.


Über Alles: campanha “antirracista” prega supremacia negra sobre mestiços

Uma campanha da Uber está perguntando aos seus usuários se eles já foram racistas. A fim de ensinar os seus usuários a “desaprenderem” ser racistas, a empresa assume o negrismo, ideologia que defende que a “raça negra” é mais importante que mestiços. Para o negrismo, os mestiços – ou seja, nós – devem ser obrigados por lei a se declararem negros (o truque é tão simples quanto hipócrita: criam lei classificando como negras as pessoas que se declaram pardas, inclusive as que não descendem da raça preta). Continued…

Posted in Mestiçofobia | Desmestiçagem.


Nação Mestiça requer ao MPAM que investigue petição para criminalizar miscigenação racial no Brasil

Uma petição eletrônica publicada e depois removida da internet pede a “proibição do casamento interracial” e a “criminalização da miscigenação”. O Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro requereu ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) que investigue a autoria da petição e responsabilize criminalmente o autor ou autores. Continued…

Posted in Mestiçofobia | Desmestiçagem, Português.


Para o negrismo, raças são mais importantes do que mestiços

Posted in Português.