Skip to content


Tippu Tip: o comerciante de escravos mais poderoso e rico da África Oriental

Tippu Tip.

Tippu Tip, nome verdadeiro Hamad bin Muhammad bin Juma bin Rajab el Murjebi, foi um proprietário de plantação, governador e comerciante de escravos que vendeu dezenas de milhares de pessoas em cativeiro na Península Arábica e além. Continued…

Posted in Português.


Mestiços, mesmo que não lhes convenha – Alfonso Gumucio Dagron

Deve-se reconhecer que a decisão de nomear Arce Catacora na candidatura presidencial foi um sucesso, pois se Choquehuanca fosse candidato, o MAS não teria obtido tantos votos, já que o “larama” representa apenas uma minoria aimará da população boliviana. Continued…

Posted in Artigos, Masismo.


Estado racista e discriminador de mestiços – Joadel Bravo

A Ministra do Planejamento, Gabriela Mendoza, a respeito do próximo censo populacional, referente à inclusão da categoria ‘mestiço’ na votação censitária, indicou que “seria discriminação e racismo. Somos povos indígenas camponeses originais; nós temos a maioria (da população).” Em sua opinião, “não faz sentido” incluir a categoria “mestiço” na votação do censo, pois “seria um retrocesso ao pensamento retrógrado que pede a incorporação de categorias de raças humanas”. Continued…

Posted in Português.


UFRN e UERN abrem inscrições para o III Encontro Brasileiro de Estudos Tradicionais

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN e a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN irão realizar o III Encontro Brasileiro de Estudos Tradicionais, no período de 8 a 10 de Junho de 2022. O evento terá atividades presenciais e remotas, em torno de temáticas como Geopolítica Clássica e Interesse Nacional, Educação Tradicional, Distributismo e Propriedade Familiar, Sociedade Pós-Secular e Tradição, Patrimônio Cultural Brasileiro, Liberdade e Responsabilidade Individual.

O Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro participará em 10/06/2022, das 11 às 12h, horário de Brasília (10 às 11h, horário de Manaus), no Relato de Experiências.

Para se inscrever acesse o link aqui.

“A cultura moderna herdada da Ilustração resultou na imposição de visões de mundo racionalistas, embasadas no materialismo, no coletivismo e na competição egoísta. Seus impactos negativos podem ser hoje vislumbrados na negação ou relativização da dimensão espiritual da vida humana e na implosão de todos os valores sociais fundados na tradição.”

Posted in Português.


Nação Mestiça: classificar pardos como negros é inconstitucional e viola convenções contra racismo e genocídio

O Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro – Nação Mestiça declarou em seu relatório para o Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial – CNPIR que a classificação dos pardos como “população negra” no Estatuto da Igualdade Racial é inconstitucional pois, dentre outras, viola diversos tratados e documentos de Direitos Humanos assinados pelos Estado brasileiro. A associação parda defendeu que mesmo que não fosse inconstitucional, pardos deveriam ser retirados da classificação por não ter fundamento na realidade e na história e estar causando várias discriminações contra pardos. O relatório era para haver sido lido na quarta-feira, mas devido o relator não ter conseguido se comunicar na reunião não presencial, a leitura foi transferida para o dia seguinte. Abaixo, o texto do relatório lido nesta quinta-feira (12) durante reunião ordinária do Pleno. Continued…

Posted in Português.


Evangélicos convocam boicote ao censo boliviano por excluir cristãos e mestiços

Aruquipa convoca a uma resistência civil ao censo deste ano. Foto: Archivo / Página Siete.

Cristãos convocam boicote ao censo e cruzenhos marcham

Os evangélicos afirmam que excluir as categorias de religião e mestiço é “discriminação” contra mais de 90% da população. Continued…

Posted in Português.


IDB finances racism against Bolivia’s Mestizo people

President Luis Arce together with Mauricio Claver-Carone, president of the IDB, which finances the census that excludes Mestizos. Photo: Twitter (Luis Arce)

The Inter-American Development Bank (IDB, IADB or BID) made available to the Bolivian government 100 million dollars to carry out a census in the country, which will again exclude the Mestizo (mixed people) option. The current president, Luis Arce, is from the Movement for Socialism – MAS, the party of Evo Morales, who as president also prevented Mestizos from declaring themselves in the census. In 2012, the year in which former president Evo Morales excluded Mestizos from the census, the Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro (Brazilian Brown-Mestizo Movement – Mestizo Nation) and other Brazilian associations issued a note in support of Bolivian Mestizos and denying several statements by the government at the time. The IDB receives money from Brazil, but the Brazilian Constitution (art. 4, VIII) prohibits sponsoring racism abroad. Continued…

Posted in Português.


El BID financia racismo contra el pueblo mestizo de Bolivia

El presidente Luis Arce junto a Mauricio Claver-Carone, presidente del BID, que financia el censo que excluye a los mestizos. Foto: Twitter (Luis Arce).

El Banco Interamericano de Desarrollo (BID) puso a disposición del gobierno boliviano 100 millones de dólares para realizar un censo en el país, que nuevamente excluirá la opción mestizo. El actual presidente, Luis Arce, es del Movimiento al Socialismo – MAS, el partido de Evo Morales, quien como presidente también impidió que los mestizos se declararan en el censo. En 2012, año en que el expresidente Evo Morales excluyó a los mestizos del censo, el Movimiento Pardo-Mestizo Brasileño y otras asociaciones brasileñas emitieron una nota de apoyo a los mestizos bolivianos y desmintieron varias declaraciones del gobierno de la época. El BID recibe dinero de Brasil, pero la Constitución brasileña (art. 4, VIII) prohíbe patrocinar el racismo en el exterior. Continued…

Posted in Masismo, Verwoerdismo | Indigenismo.

Tagged with .


BID usa dinheiro brasileiro para financiar racismo contra povo mestiço da Bolívia

O presidente Luis Arce junto com Mauricio Claver-Carone, presidente do BID, que financia o censo que exclui mestiços. Foto: Twitter (Luis Arce).

Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID disponibilizou para o governo da Bolívia 100 milhões de dólares para a realização do censo do país, que excluirá novamente a opção mestiço. O presidente atual, Luis Arce, é do Movimento ao Socialismo – MAS, partido de Evo Morales, que quando presidente também impediu que mestiços se declarassem no censo. Em 2012, ano em que o ex-presidente Evo Morales excluiu mestiços do censo, o Movimento Pardo-Mestiço Brasileiro e outras associações brasileiras emitiram nota em apoio aos mestiços bolivianos  e desmentindo diversas afirmações do governo da época. O BID recebe dinheiro do Brasil, mas Constituição brasileira (art. 4.º, VIII) proíbe patrocinar racismo no estrangeiro.  Continued…

Posted in Português.


O Censo e o direito de se declarar mestiço – Óscar Ortiz Antelo

A construção do mito do Estado plurinacional se deu a partir de uma narrativa que falava da existência de 36 nações indígenas e maioria da população indígena, conforme os dados levantados no Censo de 2001, na qual não se deu a de declarar-se mestiço nem foi explicado à população que a resposta à autoidentificação seria usada para negar a existência da República da Bolívia e dividir os bolivianos em duas categorias: os que se identificam com um povo indígena e os “nenhum”. Para avançar na integração de todos em uma única nação boliviana, é de fundamental importância que a população tenha a possibilidade de se declarar mestiça no próximo Censo Nacional de População e Habitação. Continued…

Posted in Masismo, Mestiçofobia | Desmestiçagem, Português.

Tagged with .