Skip to content


Boris Casoy e Band são condenados a pagar R$ 21 mil a gari ofendido

O jornalista e apresentador Boris Casoy foi condenado a pagar, junto com a Band, R$ 21 mil ao gari Francisco Gabriel de Lima, de acordo com decisão da 8ª Câmara de Direito Privado de São Paulo. A informação é do site “UOL”, deste sábado (24).
Leia mais:
Boris Casoy espirra ao vivo e culpa mau tempo em São Paulo
Boris Casoy fala sobre imitação do ‘Pânico’: ‘Será que tenho todos aqueles tiques?’
A indenização é devida aos danos morais causados pelo comentário de Boris, na noite de Réveillon de 31 de dezembro de 2009. Após uma vinheta, o áudio do jornalista ficou aberto para o público enquanto ele falava: “Que merda: dois lixeiros desejando felicidades do alto da suas vassouras. O mais baixo na escala do trabalho”.
No dia seguinte, quando o vídeo do momento se espalhou na internet, Boris classificou a situação como “infeliz” e se retratou. “Peço profundas desculpas aos garis e a todos os telespectadores”, falou, na época. O caso, porém, foi parar na Justiça.
O gari afirmou, segundo o “UOL”, que não percebeu arrependimento sincero na fala de Boris e que ela era “burocrática e pouco conveniente”. Francisco ainda contou que se sentiu humilhado pelo que ele chamou de “comentário preconceituoso.
O âncora precisou se apresentar pessoalmente à Justiça. Na ocasião, ele reafirmou que não teve a intenção de ferir os sentimentos do gari. A emissora Band também tentou convencer o juiz de que Francisco não havia ficado ofendido, citando, inclusive, uma reportagem do próprio canal na qual o trabalhador afirmava que não guardava mágoas.
No entanto, a Justiça entendeu que, por mais sinceras que as desculpas de Boris possam ter sido, elas não são o suficiente para reparar os danos morais causados à imagem do gari. A Band ainda pode entrar com um recurso no Superior Tribunal de Justiça para tentar reverter a decisão.

O jornalista e apresentador Boris Casoy foi condenado a pagar, junto com a Band, R$ 21 mil ao gari Francisco Gabriel de Lima, de acordo com decisão da 8ª Câmara de Direito Privado de São Paulo. A informação é do site “UOL”, deste sábado (24).

A indenização é devida aos danos morais causados pelo comentário de Boris, na noite de Réveillon de 31 de dezembro de 2009. Após uma vinheta, o áudio do jornalista ficou aberto para o público enquanto ele falava: “Que merda: dois lixeiros desejando felicidades do alto da suas vassouras. O mais baixo na escala do trabalho”.

No dia seguinte, quando o vídeo do momento se espalhou na internet, Boris classificou a situação como “infeliz” e se retratou. “Peço profundas desculpas aos garis e a todos os telespectadores”, falou, na época. O caso, porém, foi parar na Justiça.

O gari afirmou, segundo o “UOL”, que não percebeu arrependimento sincero na fala de Boris e que ela era “burocrática e pouco conveniente”. Francisco ainda contou que se sentiu humilhado pelo que ele chamou de “comentário preconceituoso.

O âncora precisou se apresentar pessoalmente à Justiça. Na ocasião, ele reafirmou que não teve a intenção de ferir os sentimentos do gari. A emissora Band também tentou convencer o juiz de que Francisco não havia ficado ofendido, citando, inclusive, uma reportagem do próprio canal na qual o trabalhador afirmava que não guardava mágoas.

No entanto, a Justiça entendeu que, por mais sinceras que as desculpas de Boris possam ter sido, elas não são o suficiente para reparar os danos morais causados à imagem do gari. A Band ainda pode entrar com um recurso no Superior Tribunal de Justiça para tentar reverter a decisão.

De Yahoo!, 24/11/2012.

Os vídeos e os textos postados assinados por seus autores e os noticiosos e de outros sites lincados são de inteira responsabilidade dos mesmos não representando no todo ou em parte posicionamentos do Nação Mestiça. Divulgue este site.

Posted in Português.

Tagged with .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield