Skip to content


Preso imigrante guianense suspeito de atear fogo em imigrantes venezuelanos em RR

O imigrante guianense Gordon Fowler, preso sob a suspeita de atear fogo em casa com imigrantes venezuelanos em RR. Uma das vítimas, a criança foi internada em um hospital de Boa Vista.

O crime teria sido motivado por xenofobia entre imigrantes. Organizações de esquerda suspeitavam que os autores fossem brasileiros.

Um imigrante guianense foi preso na noite de sábado (10) sob a suspeita de ter ateado fogo numa família venezuelana em Boa Vista, no Estado de Roraima.

De acordo com a Polícia Civil de Roraima, Gordon Fowler, 42, é de Georgetown (capital da Guiana) e foi preso num imóvel abandonado às 21h de sábado. Imagens de câmeras de segurança mostram uma pessoa jogando combustível e ateando fogo na frente da casa em que moram 13 imigrantes venezuelanos. Um casal e sua filha de quatro anos ficaram feridos — a menina teve 25% do corpo queimado.

Foi o segundo ataque do tipo na cidade, ambos atribuídos ao guianense.

Fowler, que segundo a polícia confessou o crime, não tem residência fixa e vive nas ruas de Boa Vista. Com ele, foram encontrados objetos que teriam sido utilizados no crime, como garrafas com álcool. Ele usava as mesmas roupas que vestia nas imagens gravadas. Após ser preso, ainda conforme a versão policial, Fowler disse que não tinha nada contra as vítimas, mas que “tomou raiva” de venezuelanos desde um desentendimento que teve com um grupo deles que também vive nas ruas de Boa Vista e que teria roubado uma bicicleta sua.

As vítimas foram escolhidas aleatoriamente, pela facilidade de serem encontradas, e por dormirem em locais com pouca proteção. Ele responderá por cinco tentativas de homicídio e será levado à Penitenciária Agrícola de Monte Cristo.

Preconceito: suspeita recaia sobre brasileiros

Os ataques colocaram os brasileiros como suspeitos. “Nos últimos meses, aumentaram os casos de conflito entre brasileiros e venezuelanos em Roraima. Os episódios de xenofobia na região preocupam a polícia”, registrou o site UOL.

Os ataques provocaram protestos supostamente organizados contra xenofobia ao longo da última semana no Estado. Com viés endofóbico, a manifestações eram focadas nos brasileiros.

A resposta dos entes públicos no Brasil à migração tem sido insuficiente e desarticulada, criando uma atmosfera de desinformação e temor em parte da população em Roraima. A omissão do Estado tem fomentado reações negativas na sociedade local, muitas vezes propagando estereótipos, mitos e xenofobia. Os crimes de cunho xenofóbicos ocorridos nessa semana em Boa Vista demonstram de forma tragicamente vívida a nefasta consequência da falta de uma política migratória eficaz e coerente“, afirmaram sexta-feira (9), em nota, entidades de esquerda, diversas relacionadas à Igreja Católica.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield