Skip to content


Você é pardo e foi discriminado nas cotas raciais? Relate o seu caso

Pardo é uma palavra usada pelo IBGE para referir-se a qualquer mestiço, não importando a cor ou outra característica de aparência. O Partido dos Trabalhadores (PT) – uma legenda de brancos e negros contrária a mestiçagem -, com outras organizações e movimentos negristas, conseguiu, porém, aprovar uma lei que classifica todos os pardos como “negros” e tem sido autor de outras leis, projetos de lei e medidas para intimidar e excluir pardos que se candidatam às cotas raciais no ensino e nos empregos. Relate aqui o seu caso de discriminação. Não é necessário identificar-se.

Os relatos aqui postados poderão vir a ser republicados neste site como artigo; ao postar aqui você está autorizando esta republicação.

Este site se reserva o direito de não publicar e de excluir relatos e postagens que considere ilegais, impróprios, de origem e autoria duvidosas ou por outros motivos segundo sua análise e julgamento. Para reclamações e denúncias relativas a esta página entre em contato conosco.

Posted in Casos e relatos de exclusão de mestiços, Cotas.


2 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.

  1. Magno Antonio Correia de Mello says

    Por favor, precisamos contatá-los imediatamente. Minha filha parda não tem apenas sido discriminada no mais recente concurso para diplomatas. Tem sido vitimada por fraudes e abusos os mais distintos! Peço-lhes que me contatem o mais cedo possível, porque há um grupo estabelecido no Itamaraty, ligado a uma instituição que vocês devem conhecer, a Educafro, para o qual pardos que não se vinculam a essa organização não têm direito à política de cotas. Esse grupo se instalou em um comitê criado no Ministério, chamado “Comitê Gestor de Gênero e Raça”, e patrocinou todo tipo de abuso, com ajuda do Ministério Público e da AGU. Nosso caso é escandaloso e mais do que urgente. Vocês verão se nos procurarem em que pé hediondo está a coisa.

  2. Anônimo says

    AS universidades têm denunciados os pardos que se assumiram como tal para ocuparem as vagas nas cotas Preto, Pardo e Indígena. O movimento negro não só não aceita o pardo, como também criminaliza sua presença e os retira a qualquer tempo da faculdade, sob processos administrativos e criminais. Tá uma situação bem absurda!



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield