Skip to content


Marine Le Pen se recusa a usar véu em encontro com líder muçulmano no Líbano

Marine Le Pen recusou costume islâmico que vai contra a cultura francesa.

Marine Le Pen, a candidata partido de direita Frente Nacional às eleições presidenciais de França, em visita ao Líbano recusou-se a usar o véu islâmico na reunião com o Grande Mufti de Beirute. A atitude contrasta com a de submissão de lideranças feministas do governo da Suécia, de esquerda, que desfilaram usando véus em encontro em fevereiro com o presidente da República Islâmica do Irã, Hassan Rouhani.

O uso do véu é imposto às mulheres no Islamismo.

A líder da Frente Nacional recusou se submeter e pediu para transmitirem ao Grande Mufti os seus respeito.

“Ontem indiquei que não colocaria um véu. Não cancelaram o encontro. Acreditei, portanto, que aceitariam que não usasse um véu (…) Tentaram me impor isso”, disse Le Pen a jornalistas.

De acordo com os assessores da autoridade muçulmana sunita, a candidata francesa tinha sido informada daquela formalidade, na segunda-feira.

O desfile da vergonha: feministas do governo esquerdista sueco desfilam com véu diante do presidente da teocracia islâmica iraniana. O feminismo é um braço do comunismo criado para se fazer passar por representante dos interesses das mulheres.

A visita ao Líbano tem como objetivo reforçar as credenciais presidenciais de Marine Le Pen. A candidata de direita foi já recebida pelo presidente libanês, Michel Naim Aoun. Le Pen encontrou-se, também, com o patriarca cristão maronita Bechara Rai e com Samir Geagea, líder do partido Forças Libanesas.

Posted in Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield