Skip to content


Temer cria ministério para fortalecer o negrismo contra a mestiçagem

Enquanto toma medidas para aumentar os impostos dos brasileiros, o presidente Michel Temer (PMDB) cria o Ministério dos Direitos Humanos dando fôlego à política de eliminação do Povo Mestiço implantada nos governos negristas de Lula e Dilma (PT). O negrismo, ideologia racista criada por intelectuais brancos de esquerda, defende a imposição da identidade negra a caboclos, mulatos e outros mestiços.

Temer promove alterações no primeiro escalão do governo

Antonio Imbassahy assume a Secretaria de Governo, Moreira Franco vai para a recém criada Secretaria-Geral e Luislinda Valois comandará o Ministério dos Direitos Humanos

Em mensagem lida pelo porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola, o presidente Michel Temer anunciou nesta quinta-feira (2) alterações no primeiro escalão do governo. Além de anunciar o nome do novo secretário de Governo, também adiantou a criação da Secretaria-Geral da Presidência e o Ministério dos Direitos Humanos e ampliação da pasta da Justiça.

O titular da Secretaria de Governo será o deputado federal Antonio Imbassahy, com a principal função de, nas palavras de Parola, “conduzir o diálogo com o Congresso Nacional, para votar as reformas do governo federal, fundamentais para a retomada do crescimento de nossa economia”.

Já o Ministério dos Direitos Humanos será ocupado pela atual secretária de de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luislinda Valois. Sobre ela, Temer disse que sua atuação no campo da defesa e promoção dos direitos humanos a distingue no cenário das lutas sociais.

A recém-criada Secretaria-Geral da Presidência terá Moreira Franco como ministro, que, além do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), será responsável pelas secretarias de Comunicação e de Administração e o Cerimonial da Presidência.

“Esse conjunto de iniciativas reforça a busca pela eficiência da gestão e o esforço de atender sempre melhor as demandas da sociedade em políticas concretas em benefício do povo brasileiro”, disse Parola.

Segurança Pública

Outra medida anunciada pelo porta-voz foi a ampliação das atribuições do Ministério da Justiça, que passa a se chamar Ministério da Justiça e da Segurança Pública. “Essa decisão se deve ao compromisso do governo federal de ser parte ativa e atuante no combate ao problema da criminalidade”, afirmou.

Fonte: Portal Planalto, 02/02/2017.

Posted in Mestiçofobia | Desmestiçagem, Pretismo | Negrismo.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield