Skip to content


Canal dos EUA faz campanha contra mulatos no Brasil

O History Channel está realizando uma campanha no Brasil para que mulatos não se identifiquem como mulatos. No Twitter do Canal History Brasil, a edição local do canal sediado nos EUA, é ordenado ao leitor que exclua o termo mulato de seu vocabulário. Combater o emprego de palavras que signifiquem mestiçagem visa fazer com que mestiços identifiquem-se como negros, o que tem sido denunciado pelo Nação Mestiça. A prática não tem sido reprimida pelo Ministério Público.

Promover a assimilação dos mulatos e outros mestiços na população “negra” é uma das bandeiras de grupos de esquerda e neoliberais no Brasil e em outros países da América Latina, que incluem de movimentos negros comunistas a fundações de magnatas brancos globalistas. Durante os governos petistas, foi política oficial e mesmo uma lei, o Estatuto da Igualdade Racial, foi aprovada para impor a todos os pardos (inclusive aos que não descendem de pretos) a classificação como ‘negros’, palavra que era empregada pelos negreiros para se referirem a seus escravos índios e pretos.

Embora não haja dúvida sobre o significado original da palavra negro e seja incerto o da palavra mulato, o canal de “história” não economiza em preconceito e picha: “‘Mulato’ refere-se ao filhote do cavalo com a jumenta ou do branco com o negro. Exclua do seu vocabulário.”

Mulato é o mestiço filho de preto com branco e seus descendentes. Preto é o termo não ofensivo historicamente empregado em países de língua portuguesa para referir-se às populações de cor preta nativas da África subsaariana e a seus descendentes não mestiços.

Qual a diferença entre pardo e preto? E negro?

Posted in Mestiçofobia | Desmestiçagem, Multiculturalismo, Português, Pretismo | Negrismo.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield