Skip to content


Iracema – José de Alencar

Iracema (originalmente: Iracema – Lenda do Ceará), de José de Alencar, é um clássico da literatura romântica brasileira.
Publicado em 1865, em Iracema, Alencar criou uma explicação poética para as origens de sua terra natal, daí o subtítulo da obra. A “virgem dos lábios de mel” tornou-se símbolo do Ceará, e seu filho mestiço, Moacir, nascido de seus amores com o colonizador português Martim, representa o primeiro cearense, fruto da união entre índios e brancos.
A história de Iracema (um anagrama da palavra América) é uma representação da mestiçagem que aconteceu no Brasil na época de colonização européia.
iracema-jose-alencar2Iracema (originalmente: Iracema – Lenda do Ceará), de José de Alencar, é um dos mais importantes clássicos da literatura romântica brasileira. Publicado em 1865, em Iracema, Alencar criou uma explicação poética para as origens de sua terra natal, daí o subtítulo da obra.
.
A “virgem dos lábios de mel” tornou-se símbolo do Ceará, e seu filho mestiço, Moacir, nascido de seus amores com o colonizador português Martim, representa o primeiro cearense, fruto da união entre índios e brancos.
.
Iracema, anagrama da palavra América, é uma representação da mestiçagem que aconteceu no Brasil desde o início da colonização européia.
.
Baixe o texto na íntegra aqui.

Posted in Ficção, Letras e Arte, Português.


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield