Skip to content


O racismo de Karl Marx

Karl Heinrich Marx (Tréveris, 5 de maio de 1818 — Londres, 14 de março de 1883) foi um intelectual e revolucionário alemão, fundador da doutrina comunista moderna, que atuou como economista, filósofo, historiador, teórico político e jornalista. As passagens abaixo indicam que o filósofo tinha idéias que não se afastavam do racismo acadêmico de seu tempo.

karl-marx-1

Sobre Ferdinand Lassalle 

Está completamente claro para mim agora que ele, como é provado por sua formação cranial e seu nariz, descende de negros do Egito (supondo-se que sua mãe ou avó não tenha cruzado com um negro). Agora esta união de Judaísmo e Germanismo com uma substância negra básica deve produzir um produto peculiar. A impertinência do camarada é também própria de Crioulo.[1]

Uma carta

Londres, 6 de setembro de 1855, Dean Street 28, Soho

Minha querida Senhora Daniels,

É impossível descrever a tristeza que senti ao ouvir que o querido e inesquecível Roland se fora. Embora as últimas notícias que chegaram a mim através de Steffen estivessem longe de reafirmar, eu de modo algum em qualquer instante perdi a esperança na recuperação de seu excelente marido. Ele era sensível e refinado e ao mesmo tempo tinha um caráter de natureza nobre, talentos e uma aparência física em rara harmonia. Visto meio a outros em Cologne, Daniels sempre me parecia como a estátua de um deus grego depositada por algum capricho do destino no meio de uma turba de hotentotes. Seu falecimento prematuro é uma perda irreparável não somente para sua família e amigos, mas também para a ciência, na qual ele era uma promessa das maiores conquistas, e para a grande e sofredora massa da humanidade que tinha nele um fiel campeão.[2]


[1] Carta de Marx a Engels, em 30 de julho de 1862. Marx está-se referindo a Ferdinand Lasalle, um dos líderes socialistas da Alemanha. O mesmo texto também é citado por Francis Wheen, Karl Marx, trad. Vera Ribeiro, Rio de Janeiro: Record, 2001, p.58.

[2] Carta de Marx a Amalie Daniels, em Colônia. Enviada de Londres e datada de 6 de setembro de 1855. Fonte: MECW Volume 39, p. 548. Primeira publicação: Marx and Engels, Works, 1934. De http://www.marxists.org/archive/marx/works/1855/letters/55_09_06a.htm

NOTA. Decidimos publicar esta antologia porque entendemos que o conhecimento das idéias – e daqueles que as elaboram – são mais úteis à sua contestação e à mobilização contra elas e seus agentes do que o seu desconhecimento, que contribui, este sim, para a alienação e dominação das vítimas do racismo. Estas passagens também revelam as profundas raízes do racismo na sociedade e na história humana.

Posted in Comunismo, Português.

Tagged with , , .


2 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.

  1. Nicolau says

    O verdadeiro nome d(…) “Karl Heinrich Marx” é Kissel Mordekay!

  2. Ricardo says

    Excelente artigo, Marx também devia ter ligações com cultos satânicos, segundo este artigo aqui http://timedecristo.wordpress.com/2010/04/21/karl-marx-e-seu-livro-%E2%80%9Coulanem%E2%80%9D-o-satanismo-no-comunismo/



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield