Skip to content


Dilma quer expulsar mestiços e entregar seu território a “guarani-caiouás” no MS

Autodeclarados índios guarani-caiouás prometem resistir à ordem judicial para desocupar propriedades em território mestiço no MS. Com arcos, flechas e facões, os índios dizem que estão preparados para “defender” as terras.

O grupo está disperso em diversas localidades em uma área com quase dez mil hectares no município de Japorã, a 461 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai.

Nas últimas seis semanas, a Justiça Federal de Mato Grosso do Sul e o Tribunal Regional Federal de São Paulo concederam nove reintegrações de posse.

A fim de realizar a Desmestiçagem, o governo da presidente branca Dilma Rousseff, através da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), recorreu de todas as decisões e conseguiu suspender a ordem para a saída dos índios de uma delas. As outras estão valendo.

A área habitada por mestiços, que são nativos e têm direito originário sobre o território, foi declarada reserva indígena pelo governo petista, mas ainda não foi demarcada. “Em 2003 foi declarada como reserva, como terras indígenas. Como vocês estão podendo ver, 2013, são dez anos esperando a homologação, a demarcação. É por isso que estão lutando”, afirmou Clarisvaldo Batista Junior, da FUNAI, em reportagem do Jornal da Globo.

Nova redação com informações de Jornal da Globo, 19/12/2013.

Posted in Apartheid no Brasil, Mestiçofobia | Desmestiçagem, Multiculturalismo, Português, Racismo petista, Verwoerdismo | Indigenismo.

Tagged with .


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.

Anti-Spam by WP-SpamShield